As ordens martinistas são, de certa forma e sob uma abordagem mais mística, sucessoras espirituais da Ordem dos Cavaleiros Maçons Elus Cohen do Universo (Sacerdotes Eleitos), estabelecida no âmago da Maçonaria "escocesa" da França por Martines de Pasqually em meados de 1740.

Louis-Claude de Saint-Martin, iniciado de Don Martines, continuou a difundir os ensinamentos dos Elus Cohen após deixar a Ordem, desconsiderando toda espécie de aparato ritualístico. Jamais fundou uma nova organização nem pretendeu dar prosseguimento à antiga. Constituiu em torno de si um grupo informal, um "Círculo dos Íntimos", que perpetuou a Iniciação recebida de seus mestres.

Em 1884, 81 anos após a passagem de Saint-Martin, dois representantes de sua corrente iniciática, Gérard Encausse ("Papus") e Augustin Chaboseau, criaram a Ordem Martinista em Paris para servir de veículo à Iniciação do Filósofo Desconhecido. É dessa organização, bem como da linhagem russa, que descendem as ordens martinistas contemporâneas.

Para os que se interessam por estas questões de linhas de sucessão, o leitor ficará satisfeito em tomar conhecimento de que a Ordem Martinista Brasil possui uma linhagem de fato impecável:


Para informações sobre a mais antiga Ordem Martinista em atuação no Brasil, ou sobre as outras Ordens atualmente com permissão de abertura para o público, por favor, visite os diversos links deste website. Caso possua perguntas ou deseje informações sobre admissão em alguma destas Ordens, entre em CONTATO